Transforming Central Europe and the Impact of Globalization

Resumo

 

Após o colapso do comunismo, a Europa Central e a Europa Oriental copiaram o modelo econômico do Ocidente. A entrada de capital estrangeiro de $15-30 bilhões por ano, em sua maior parte da Europa Ocidental, teve um papel importante nas transformações econômicas. Ela serviu aos interesses da Europa Ocidental em criar um “quintal” com mão-de-obra barata e qualificada. Os investimentos estrangeiros buscavam mercados e mão-de-obra, mas também ocasionavam uma especialização complementar e geraram dramáticas transformações estruturais e tecnológicas nesses países. A região obteve um dos crescimentos centrados na indústria automobilística mais acelerados do mundo. Indústrias de alta e média tecnologia firmaram raízes e inclusive centros de pesquisa e desenvolvimento estabeleceram-se, embora uma grande porcentagem de mão-de-obra não qualificada tenha sido empregada nessas indústrias. O nível baixo dos salários teve um importante papel na transformação e no rápido crescimento. Alguns países, como Hungria e Estônia, cresceram espetacularmente, enquanto países menos desenvolvidos da região estão se prestando ao papel de subfornecedores em ramos de trabalho intensivo. É preciso um maior tempo para que se fortaleça e se consolide a modernização econômica.

PDF (English)